segunda-feira, 11 de abril de 2011

Uma nova força.

            


          Eu li nessa semana no portal do IG. que físicos do laboratório nacional de Fermi, "Fermilab" nos EUA anunciaram nesta quarta-feira   uma suspeita que pode ser a prova da existência de uma nova partícula do elemento ou uma nova força da natureza. Basta  que lêem a matéria para mais detalhes.
Mas o fato é que sempre se esta encontrando novas forças na natureza. Novas formas de vidas, novas vidas e até onde podemos supor se trata de tudo que sempre existiu e nós apenas que não sabíamos. Alguém já disse que qualquer novidade na area científica leva pelos menos uma década para ser aceita e partilhada.  E se tudo isso que descobrimos já existia, sim porque cientista algum cria forças ou seres, apenas os descobre e os classificam e o entende o que já é notável.Então temos muito o que descobrir, e se maravilhar e usufruir.E mesmo com toda essa possibilidade e oportunidade sempre nos pegamos em conceitos religiosos mesquinhos que nos limita a ver o poder da criação. É preciso abrir os olhos e celebrar a vida e a criação sempre. Alguém então vai dizer  que a maioria das descoberta são usadas para o mal. Bem, basta ver que quem as usa  são as mesmas pessoas que nunca enxergaram a maravilha da criação, enxergam apenas a mesquinharia de suas vidas assim como interesses mesquinhos do poder econômico como se fossem eternos. A vida sempre os suportas e depois os recicla como tudo aliás.
Mas enfim, a descoberta da possibilidade dessa força me atinou pensamentos de que  se essas forças externa existem, o que não existira de força interna em de nós!
Sim, sempre haverá os céticos e os descrentes e desanimados das coisas da vida, os conformados e os pessimistas que viram com aquela. Isso é coisa para esotéricos, religiosos fanáticos, porque nos seres humanos fomos condenados a ser seres humanos e a nosso vidinha do dia a dia. Ninguém tem poder para nada. 
    
Bem! Basta olhar para nossa espécie e ver o que caminhamos até aqui. Desde os tempos remotos onde tínhamos que matar mamutes para se alimentar até as construções das cidade e a vinda dos impérios e as conquistas e mesmo a todas as barbaridades e tragédias conseguimos exercer sempre a nossa força.  A força da sobrevivência, depois a força do pensamento a força da compaixão entre os seres e os povos, e mesmo a força do ódio, da ira, da guerra. A força da liberdade. 
     
Existe uma força sempre em cada ato nosso seja como cidadão, indivíduo ou coletivamente. Uma força que nos faz vencer, ou uma força que nos faz retroceder e ser derrotado. Há uma força em todas as coisas e não podemos ignorar isso: Há uma força em querer salvar o planeta de uma catástrofe ambiental; Uma força em querer salvar o casamento ou uma força para se levantar após o fim de uma casamento; Há uma força para se fazer um filho e criar esse filho; Há uma força para salvar um irmão das drogas um amigo do álcool, crianças da ignorância, e animais da extinção. Mas há uma força que ignoramos todos os dias. A  força para  nos livrarmos de uma opressão que sempre carregamos. A opressão que não nos deixar ir enfrente, sorrir e conquistar. E essa é a força da opressão que nos impede de ver a força que temos.

Um céu outonal!



Estamos em outono em São Paulo. Friozinho na madrugada, tempo quente a tarde. As vezes chove. Correm já pelos céus nuvens densas e melancólicas. Um ar gelado que  traz a sensação de uma nova estação. Um céu que se pode ver pelas serras quem passa por elas, já de um azul indo para o alaranjado.Pessoas ficando mais em casa. Mas próximas.  O que me faz pensar que a vida segue o seu curso mostrando sempre as suas belezas e peculiaridades.Não importa a estação, inverno primavera outono ou verão. A vida sempre esta nos mostrando os seus tons, formas, cheiros, sabores. E mesmo a esse começo de ano onde um seqüencia de tragédias vem abalando nossa crença um no outro e em nós mesmo experimente olhar essas coisas da vida.  Vai se perceber que a vida é maior e que não para, não deixa de exercer toda a sua beleza e força mesmo quando estamos abalados, tristes, chateados e preocupados. A vida parece não se preocupar, todos os dias está sendo ela mesmo a vida, bela e mesmo no que sentimos como tragédia a vida esta se fazendo, reinventando, inventando. Olhar esse céu outonal, me fez sentir mais força , desanuviou-me de preocupações, me alimentou de se existe uma força para criar tudo isso, essa força sabe o que está fazendo. E podemos nos alimentar dela, admirando a beleza. E entendendo que a vida é mais forte que as nossas dores e preocupações. A vida é mais forte que os nossos medos e os limites que nos impomos. Basta olhar para ela.