terça-feira, 19 de abril de 2011

Um barco Rumo ao Caribe.

Aqui vai para vocês que curtem o Blog um pequena parte do meu livro. Um barco Rumo ao Caribe. disponível no site  clubedosautores.com.br e Agbook.com.br Espero que curtam! Obrigado.

 Era uma mulher bonita, corpo escultural, delicioso em que dava tesão só de olhar. Vestia um mini saia, um top, óculos escuros e um perfume suave e provocante ao se aproximar. Mateus foi logo oferecendo ajuda. Ela tirou os óculos e sorriu. Foi o motor sem duvida e não tinha a menor ideia do que fazer. Olhou de relance para Manoel e sorriu como que o aprovando. Ele ficou meio encabulado, mas isso não quis dizer que desistisse de uma proposta.

- A senhora esta indo pra onde!

- Ora. Senhora meu rapaz! Que é isso! Meu nome é Lara. – disse passando suavemente a mão sobre o corpo, valorizando-o

- Que nome bonito. O meu é Mateus e este é meu amigo Manoel.

Ela dera a mão e ao segurar sentiu que uma energia gostosa lhes pertencia. Aquela afinidade que não podemos evitar. Olharam-se confirmando essa afinidade. Não, Manoel não poderia deixar pra lá essa afinidade. Sorriram, despreocupados em entrar numa porta aberta em oportunidades de outros sentimentos.

- Estamos descendo pra Santos. – disse Mateus, empolgado com aquela mulher.

- Eu também. Vou tomar um navio.

- O barco pro Caribe!– Perguntou Mateus eufórico.

- Isso mesmo. Mas a porcaria desse carro pifou e não sei o que faço. Eu já liguei para uma oficina que eu frequento sempre. Eles tão vindo ai.

- Mas isso vai demorar?

- Se vai! Mas eu aceito a carona de vocês. E ligo já pro meu mecânico ele pega o carro e depois eu me viro. Eu tenho um seguro.

- Nos também estamos indo nesse cruzeiro – disse Manoel.

Lara quis lamentar, mas engoliu as suas preocupações lhes sorriu.

- Ora, ora, ora. A vida.

Alguns minutos depois desciam a Serra do Mar. Lara ia à frente ao lado de Mateus, olhando discretamente para Manoel através do retrovisor. As suas pernas eram perturbadoras de qualquer concentração. E não se podia evitar em olhar. Realçada pela mini saia, bronzeada. Lara percebia que aqueles dois rapazes a devorava. Mas tinha presa em tomar o navio. Não podendo evitar o olhar, o jeito delicioso de Manoel. Falaram trivialidades e um pouco de cada um.. Eles  tinham ganho as passagens num sorteio. Ela já tinha viajado varias vezes e que eles iriam gostar muito. Eles estavam ansiosos para isso.

- E suas namoradas, deixaram vocês virem sozinhos!

- Namorada! Que isso! Quero conhecer todas possíveis nesse cruzeiro. Disse Mateus. Redimindo-se depois em sua empolgação.

- Esses cruzeiros são cheios de surpresas. Há de tudo um pouco. Cuidado meninos!

- Estamos indo preparados. – afirmou Mateus.

Lara sorriu. E viu que Manoel captou o seu sorriso pelo retrovisor. Ele sorriu em resposta. Não puderam evitar. Um canal estava aberto entro os dois e com o mesmo desejo a cada olhar que não podiam evitar.