segunda-feira, 13 de junho de 2011

O outro

" Sempre encontramos algo de nós no outro"
Ouvi alguém dizer isso no metrô  ou mais ou menos isso e confesso que me atiçou a curiosidade. Será mesmo que encontramos algo de nós no outro?  E se for verdade, talvez vem da ai a simpatia que temos por alguém ou o ódio que se tem pelo outro. 
Acredito sim que se possa encontrar algo de nós no outro. Mas o outros sempre tem algo a mais para nós oferecer. Assim como essa pessoa que disse essa frase no metrô. Ela acrescentou muito em minha vida. Talvez por ser igual a mim, um pouco, onde para e ouve o outro. Ou pensa sobre o outro. Mas também pode ser por ser totalmente oposto. Não importa, o outro sempre será um mistério, um mundo que vamos descobrindo ora com algo de nós, ora com algo que ainda não temos.
Ulisses Sebrian

Grande reportagem da SIC.

Assistindo o canal da SIC - o canal português internacional- nesse domingo com frio, pude ver  uma grande reportagem sobre gêmeos autistas. Gil e Afonso. E que num exemplo de amor e dedicação os seus pais e irmãos mais velhos  dão a essas crianças especiais uma qualidade de vida e uma independência admirável. A reportagem é extremamente cuidadosa mostrando  a cronologia da vida de Gil e Afonso, com imagens deles ainda  com um ano de vida e três anos depois com uma vida já social indo a escola onde são muito bem recebidos e brincando com os colegas e irmãos. Já falam muito bem sabem os números e as letras do alfabeto. 
E em especial se percebe que todos os tratam como crianças comuns mesmo com os cuidados que se tem com eles. A dedicação da mãe e do pai é de emocionar assim como das professoras e irmãos. 
Parabéns a essa família,  e parabéns a SIC pela bela reportagem.