quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Os nossos limites.



Nossos limites.

Limites

Cada ser tem o seu limite, e entender esse limite é o sucesso de qualquer relação.

Para Alguns talvez seja uma frase desconcertante, e que outros não irão concorda.

Limite parece algo de derrotado. Limite não é nada comunista nem capitalista.

Limites são para fracos, não para vencedores.

Limites é coisa de gente que não é esforçada; limite é coisa de vagabundo.

Essas são algumas considerações que ouvi durante parte de minha vida sobre limites. O limite de cada um de nós em cada ou toda área e situações de nossas vidas.

Porém, vamos pensar.

Se não conhecemos os nossos limites como então vamos transpô-los.

Quer fracasso maior do que não conhecer os próprios limites?

 E não conhecer os próprios limites, sim é sim coisa de quem entregou o jogo ou se conformou com o seu limite.

Todo atleta só consegue superar os seus limites porque sabem quais são os seus limites.

As pessoas que conseguiram deixar o vício do álcool do cigarro e das drogas reconheceram humildemente que tinham limites com os seus vícios e por isso precisavam vencer.

Reconhecer os próprios limites que se encontra e entender  se trata de uma oportunidade para novos voos. Um esforço que lhe dá conhecimento e técnica para vencer e assim conquistar novos limites.

Pense em seu limite, entenda o seu limite e faça com ele o que lhe cabe.