domingo, 24 de julho de 2011

Carência! A pessoa carente está a mercer dos vampiros de alma.

Não tem jeito sempre que estamos carente, abrimos a porta para que aproveitadores entre em nossas vidas. Assim como  mais problemas.

Quem não passou por isso já na vida. Estar carente, ou sofrendo de solidão ou por alguém. É um momento de perigo para o ser que esta carente.  Porque quem está carente, parece ficar cego das outras oportunidades da vida. A baixo estima se instala e ela nos faz acreditar que somos um zero a esquerda, uma merda de pessoa.
http://migre.me/t8JaN

 E como um S.O.S , um pedido de socorro, para levantar a nosso estima,  começamos a procurar qualquer pessoa. E no menor piscar de olho dessa pessoa ou algum elogio corriqueiro do dia a dia, pronto achamos que essa pessoa se não esta gostando de nós certamente é uma grande possibilidade de um grande amor. E ai investimos todas as nossas fichas e principalmente o sentimentos confusos e debilitados que estamos. É uma doença que afeta a nossa alma, se dermos sorte essa pessoa nos dispensa rapidamente. Mas se for um aproveitador ou aproveitadora, certamente vai nos envolver nos explorar nos machucar. E ai pronto, estaremos  só novamente e propicio a novos problemas. http://migre.me/t8J1X

Eu tenho o caso de uma amigo que carente depois de um relacionamento mal sucedido encontrou uma dominadora em sua vida. Ela fez dele o que bem entendeu, o fez perde  a amizade com nós. Comprar a casa que ela desejava, e dia a dia ela foi dominando cada vez, o fazendo crer que ela era a mulher da vida dele. E ser dominado é como uma droga, a gente nunca percebe que esta envolvido. Nos vendemos como ser,vendemos a nossa vida para o outro. Até que um dia ele encontrou uma menina que gostava dele realmente, mas ai ele não conseguiu se livrar da pessoa dominadora. Para ele agora era confortável estar com ela.Não corria mais o risco de ficar só. Mesmo ela explorando  e dominando-o. Outro romance em sua vida nem pensar. Já pensou em lagar a pessoa que estava mesmo o fazendo infeliz e começar uma nova relação em que não se sabe como seria, e se seria? Ele optou pela infelicidade, pelo menos ele sabia onde pisava.

Eu admiro quem consegue  se curar de um relacionamento e ficar pronto para outro sem medo e sem neura. Essas pessoa conseguem geralmente encontrar a sua cara metade, se existe uma cara metade. E serem felizes.  Seria tão bom se existisse um manual de como lidar com a carência. http://migre.me/t8Jkl
 

Mar, Martine e o por do sol.

Tomei uma dose de Martine , um suco de laranja gelado e agitei, fazendo uma nova versão de caipirinha.  Ficou bom, mas bom estava o mar a frente de meus olhos, nesse inverão, inverno com verão, que estamos vivendo.  

E fiquei esperando ele chegar, o por do sol. A praia  parecia não se importar com os poucos frequentadores.  Litoral norte, sempre te surpreende.  Era bom se sentir, sendo parte do mundo. Eu, a praia, o sol, o mar e o martine que preparei. 

Eu estava de passagem apenas por aquela cidade litorânea, mas não poderia deixar de aproveitar esse meu momento. A gente se sacrífica tanto por um bom trabalho que temos que representar  e as vezes nos se obstar  de nós mesmo  o tempo todo. 

Mas viver um momento como eu vivi, comigo mesmo, me deu a ideia  da neurose que vivemos. A loucura de ser o melhor, ser o bom o tempo todo. O sol o mar e o martine não tão nem ai se somos os melhores, ou o zero a esquerda que muitos e nos mesmo sempre nos classificamos. 

Eles estão ali, para quem desejar e quiser aproveita-los. Então o por do sol veio, e como uma poesia dos céus me penetrou a alma, acalmou os meus medos,  e mostrou que as minhas angustias, não passam de minhas angustias. Apenas isso.  

A noite veio estrelada, tomei os resto do martine voltei para o hotel dormir a noite mais leve de minha vida, e no dia seguinte me dirigi rapidamente para a cidade de São Paulo, entrei no horário cumpri a minhas obrigações agora mais leve do que nunca, e a noite resolvei aproveitar  a minha vida. São Paulo não tem um por do sol assim, nem mar. Mas tem martine, as pessoas que eu gosto e o momento que eu posso desfrutar com elas.